Quais os produtos agrícolas mais exportados do Brasil

O Brasil é o vigésimo maior exportador do mundo segundo dados do governo federal. E toda esta força tem como base a agropecuária e seus produtos. De cada 10 itens que saem do Brasil, 7 são produtos agrícolas exportados.

Atualmente, o Brasil está experimentando um equilíbrio entre exportação e importação, fato interessante visto que o país está passando por momentos difíceis em todas as dimensões.

O fato das exportações estarem crescendo em meio à crise econômica e política só reforça o poder dos produtos agrícolas e o gosto da população estrangeira pela nossa agricultura e nossa diversidade de itens alimentícios.

Você saberia dizer quais são os produtos agrícolas mais exportados do Brasil? Será que algum destes itens faz parte da sua rotina alimentar e da sua família? Veja a lista e conheça os produtos agrícolas exportados que rendem tanto lucro ao nosso país.

Produtos agrícolas mais exportados do Brasil

Conheça agora os sete produtos agrícolas mais exportados do Brasil e, cuja tendência, é continuar crescendo nos próximos anos.

  1. Soja. É o produto mais exportado pelo governo brasileiro. É também o produto que mais ocupa áreas cultiváveis no território nacional. A soja é a queridinha das exportações.

Uma vantagem do Brasil frente aos outros países é o período de cultivo deste item que ocorre justamente quando há entressafra nos outros países produtores.

  1. Açúcar. Foi o primeiro produto a ser produzido em larga escala pelo Brasil logo que os portugueses chegaram aqui. Era considerado o ouro brasileiro. Ainda hoje ocupa uma posição de destaque dentre os produtos mais exportados pelo Brasil, tanto para o uso culinário quanto para a produção de etanol.
  2. Carne bovina e de frango. Apesar das restrições sofridas este ano por conta de investigações que apontavam falhas na produção e armazenamento do produto, estas carnes ainda imperam entre os produtos agrícolas mais exportados do Brasil.

A meta a ser alcançada é que, em dois anos, as carnes de gado e de frango brasileiras liderem a metade da exportação mundial deste tipo de produto.

4.Café em grão. O café teve uma leve queda nos últimos tempos, mas este ano promete retomar o seu lugar de destaque entre os produtos agrícolas mais exportados pelo Brasil. As condições climáticas e os períodos de entressafra do grão são os grandes obstáculos do aumento de exportações do nosso amado café.

5.Milho. Embora muito voltado para uso na fabricação de ração para alimentação de animais, o milho também é bastante produzido para consumo humano. A produção divide-se entre pequenos e grandes produtores e as previsões dão conta que o milho sofrerá crescimento na sua produção nos próximos anos.

6.Celulose. A celulose teve um crescimento muito grande este ano em relação ao ano anterior. Cerca de 5% de aumento na produção e comercialização do produto, atingindo um valor aproximado de 8 milhões de toneladas exportadas. O que se espera é que este crescimento continue nos anos seguintes.

7.Fumo. Produzido em áreas menores, mas o fumo em folhas é um dos grandes produtos agrícolas exportados pelo Brasil. Apesar disso, a tendência é que os números de consumo diminuam devido às intensas campanhas contra o uso do tabaco. O que já fez com que diversas famílias que trabalhavam com este produto, migrassem para outros cultivos.

Além destas culturas, vale ressaltar também o destaque do Brasil na produção de cacau, arroz, frutas e algodão.

Brasil – potência mundial de exportação

Existem alguns motivos que fazem com que o Brasil ocupe uma posição de destaque dentro do mercado das exportações, sobressaindo-se inclusive sobre países como Canadá e a região européia. Veja alguns deles.

  • Mecanização do campo. O Brasil passou a modernizar o campo e os meios de produção dos diversos itens agropecuários através de máquinas e fertilizantes, garantindo perdas menores, mais rapidez e agilidade no plantio e na colheita.
  • Aumento da produtividade nas terras do interior. O Brasil possui um diferencial que os países mais competitivos não têm: espaço para aumentar a área produtiva e terras muito férteis. O Brasil tem espaço suficiente para cultivar sem agredir o meio ambiente.
  • Preços competitivos. Os produtos agrícolas mais exportados do Brasil têm a vantagem dos preços altamente competitivos, o que faz com que sejam mais apreciados e adquiridos pelos países estrangeiros. Os poucos ou baixos impostos sobre estes itens são a causa dos preços tão convidativos.
  • Expansão da fronteira agrícola. Estratégia adotada a partir da metade do século XX como forma de ocupar e aproveitar áreas do interior do país para cultivo e produção de itens agropecuários de grande competitividade.

Grandes compradores dos nossos produtos

A China é o principal país responsável pelo grande número de exportações dos produtos brasileiros. Os chineses adquirem um pouco de cada coisa que produzimos aqui e têm influência muito positiva no equilíbrio da nossa balança comercial.

Só para ter uma ideia, a China consome cerca de 50% a mais do que o consumo dos Estados Unidos em relação aos produtos brasileiros.

Veja quais são os outros países que mais consomem os nossos produtos.

  • China, grande consumidora de celulose, carne, açúcar e diversos outros produtos exportados pelo Brasil.
  • Estados Unidos
  • Argentina
  • Alemanha
  • Coréia do Sul
  • União Européia
  • Rússia

Os produtos agrícolas mais exportados do Brasil são também os produtos mais consumidos pelos próprios brasileiros. Uma prova de que nossos hábitos alimentares estão ganhando novos adeptos no mundo todo. Uma prova também que o Brasil só tem a crescer e se tornar a grande potência mundial que os economistas esperam dele.

A permanência da quantidade de produtos agrícolas exportados pelo Brasil é um indicativo importante para o país que está enfrentando uma grave crise política e econômica. Ele nos mostra que foi possível superar e suportar as restrições impostas pelo mercado estrangeiro aos produtos brasileiros, como aconteceu com as carnes de frango e de gado este ano. Além disso, uma balança comercial favorável, isto é, o equilíbrio entre exportação e importação é essencial para estimular e aquecer a economia do país.